Polêmica: Sadomasoquismo, yaoi, lemon, fanfics e essas coisas

24/07/2017 || || ||
Oi lá pessoas dessa blogosfera! Mais um post sobre yaoi! Já faz um tempo desde que li uma postagem sobre fanfics e tals, um bom post, explicava alguns termos do universo das fanfics e tals e num deles eu vi a tag "sadomasoquismo" dizendo que poderia ser considerado estupro dependendo da situação. Claro que a autora tá certa, depende muito da situação, mas isso me deu uma ideia para esse post, vou expandir a tag que ela falou. Então vai ter muita falação, se preparem. Só não se preocupe, não tem nada que eu considere "+18" por aqui, vai ser só eu discutindo um pouco sobre o tema e essas coisas, vai ser um post para quebrar tabus.

Eu conversei com algumas pessoas que sei que são sádicas ou masoquistas -momento Kagerou- pra fazer esse post o mais explicado possível, primeiramente vou explicar alguns termos -tio google para nos ajudar,  o que diabos é sadomasoquismo?
  • Sadomasoquismo: Perversão sexual que resulta da combinação de sadismo e masoquismo.
  • Masoquismo: Fetiche caracterizado pela obtenção de prazer sexual a partir de sofrimento ou humilhação a que o próprio indivíduo se submete; algolagnia passiva.
  • Sadismo: Fetiche caracterizado pela obtenção de prazer sexual com a humilhação ou sofrimento físico de outrem; algolagnia ativa.
  • BDSM: Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo.
  • Bondage: Tipo específico de fetiche onde a principal fonte de prazer consiste em amarrar/imobilizar seu parceiro ou ser amarrado/imobilizado por seu parceiro.
  • Disciplina: Representação de fantasias que se relacionam à punição/castigo, com o uso do bondage ou tortura para "disciplinar" submissos.
  • Dominação e Submissão: Relação onde todo o poder é dado ao dominante. E cabe a parte submissa obedecer por livre e espontânea vontade, realizando tarefas e obedecendo ordens que podem ou não ter conotação sexual.
  • DOM/SUB: Siglas pra dominante e submisso.
Para os leitores de fics de plantão ou para os admiradores de fanarts de casais, já devem ter visto ou lido algo sadomasoquista -até mesmo aqui no blog-. Mas tem gente que faz uma interpretação errada. Eu destaquei em negrito duas partes nas definições acima para não rolar mais essas confusões e por mim o post acabaria aqui, maaaas tem gente que não entende, então vamos continuar, não?

Um relacionamento BDSM não surge do nada, pois uma das maiores "regras" da prática é a confiança em seu parceiro, ambos devem confiar muito no outro, afinal, você deve ter no mínimo muita confiança para deixar uma pessoa machucar você, sem falar que acaba sendo ainda mais difícil pro dom, que tem que ter absoluto conhecimento sobre as preferências do outro e seus limites, pra isso deve haver muito diálogo e parceria.

Algumas das principais dúvidas sobre sadomasoquismo
Geralmente, o DOM não pode marcar seu parceiro em lugares "visíveis" e são salvas as exceções do fim de semana, pois esse tipo de marca no trabalho ou no dia dia não é muito apresentável. E às vezes, nessas relações, pode ser arrancado sangue ou marcas profundas, ainda assim foi algo que ambos concordaram, não tem nada de horroroso nisso.

Em hipótese alguma um sádico ou um masoquista podem realizar essas práticas com quem não entende do assunto e é necessário tempo de pesquisa e diálogo para que a "pessoa normal" experimente fazer isso. Mesmo quando a pessoa topa de cara, um sádico/masoquista não pode simplesmente iniciar um BDSM ali, pois aquilo seria um "abuso", a pessoa não entende aquilo e para essa prática ser feita, os dois precisam ter pleno conhecimento do que vai acontecer e do que pode acontecer. Ou seja, aquele filme 50 tons de cinza é um abuso.

Se uma das pessoas disser que precisa parar, aquilo precisa parar imediatamente. Aliás, o submisso pode desobedecer o dominante se ele quiser, ele é uma pessoa que tem os seus gostos e limites como qualquer outra. Ele só obedece porque ele também gosta daquilo e quer continuar a brincadeira.

Alguns sádicos gostam de ver seus submissos resistindo à dominação, nesse caso, o "não" simplesmente não vai pará-lo, porém deve haver alguma "palavra-chave" que possa ser usada para parar o ato. Nessa condição, o ato continua sendo consensual e a resistência do SUB é apenas uma atuação na qual ele mesmo se submeteu por livre e espontânea vontade. Isso quer dizer que ainda não temos estupro. E também não significa que esse DOM goste de estuprar, ele apenas gosta da atuação do outro, é muito mais um "jogo de teatro" do que um fetiche por estupro.

A frieza que o DOM tem com o submisso em algumas fanfics é um mito, o que rola é exatamente o contrário, ambos se encontram numa total entrega ao outro, num intenso ato de amor. Falando em amor, a prática BDSM não é só pela putaria ou pelo fetiche em si, há um significado maior onde ambos provam seu amor, confiança e parceria. É muito mais do que "bater" ou "apanhar", tem a ver com "dar prazer ao outro". No geral, a galera BDSM não pensa apenas em prazer próprio e algumas vezes estão mais preocupados com o prazer do outro, independente da posição de SUB ou DOM.

Ser ativo não impede ele ser masoquista e ser passivo não impede a pessoa de ser sádica. "Quê? Como assim, Hari? Pirou?" Não, se essa lógica fizesse sentido, não existiriam mulheres DOM e homens SUB em uma relação hétero. Se vocês conhecem Dramatical Murder, devem lembrar que o Noiz era masoquista, e ele é ativo, ativão. "Mas o Aoba também é masoquista, não vale" Quem disse que não vale? Essa regra não existe!

Perguntei uma galera experiente nessa prática e todo mundo disse que numa relação BDSM, pode haver um casal onde ambos são masoquistas, numa boa. Mas sobre ter uma relação entre dois sádicos, a maioria ficou na dúvida, mas deles disseram que, se ambos aceitarem se submeter também, daria certo da mesma forma.

Um sádico ou um masoquista podem se relacionar com uma "pessoa normal", não tem essa, se as duas pessoas se amarem a relação vai fluir perfeitamente como qualquer uma, a diferença é que não vai ter BDSM na relação das duas pessoas. A não ser que a outra pessoa passe a conhecer aquilo profundamente e queira realizar ou só experimentar a prática.

Agora que todo mundo já entendeu, vamo polemizar
Tô falando de fanfic porque fanfic é minha vida, mas o que vou falar acontece em muita obra por aí, mangá, comic, até mesmo em livros que eram pra ser sérios. A pessoa não sabe absolutamente nada sobre BDSM e inventa de fazer uma fanfic sobre isso. Aí a pessoa acha que o BDSM é um estupro com algum "brinquedos sexuais". Vontade de furar meus óleos... Deixa eu me exaltar um pouco: Sadomasoquismo NÃO É e NÃO PODE SER considerado estupro se for CONSENSUAL, ok? Sadomasoquismo é um fetiche como qualquer outro, o que acontece é que a maioria do povo que escreve sobre sadomasoquismo não sabe desse detalhe que deve ser consensual, então a fanfic acaba sendo um estupro mesmo, mas no geral SADOMASOQUISMO E ESTUPRO SÃO INDEPENDENTES UM DO OUTRO!

A fanfic pode ter estupro sem ter sadomasoquismo ou pode ter sadomasoquismo sem ter estupro, ok? Aliás, é melhor que coloque lá nos avisos: "estupro, violência". "Ai Hari, mas é ficção". Eu sei que é ficção, mas olha a ideia errada que você tá passando pros leitores, mano! Eu não posso dizer que a fanfic é yaoi se ela for yuri, sacou? Não é questão de ser ficção ou não, é questão de bom senso, sabe? Pra ter uma relação sadomasoquista saudável, os participantes devem ter a total consciência do que estão fazendo e devem ter total confiança no parceiro, se por acaso o parceiro violar uma das regras que eles estabeleceram na relação, já é motivo para parar o ato.

Outra confusão: Também não vamos confundir Daddy Kink com BDSM, acho que essa confusão é pior que sei lá o quê... Não sabe o que é Daddy Kink? Tá, deixa eu explicar... "Kink" é tipo "fetiche" de qualquer coisa, resumidamente é isso. E Daddy... Bem, vocês já devem tá imaginando... É um fetiche com "Papai", não necessariamente pedofilia, mas uma "atuação", então o uke fica tipo "Isso... Daddy... Faço tudo que o Daddy quiser..." ou "Desculpa, Daddy... Não vou fazer isso de novo... Por favor, não me castigue..." Pode ser tenso, eu não gosto, mas é um fetiche, fazer o que? O cara pode nem ser pedófilo, mas apenas gostar da atuação do outro.

A diferença entre Daddy Kink e BDSM é gritante, BDSM é tudo aquilo que vocês viram acima, é a obtenção do prazer através da dor, sua dor ou de outrem. Daddy Kink é mais pra submissão, sabe? Apenas submissão e um apelidinho bizarro. De novo, são independentes um do outro. Juntar os dois não é crime, mas tem gente que acha que é a mesma coisa, não é. Mais uma vez, a história do bom senso. O Daddy Kink também tem um problema, levam, literalmente para o lado da pedofilia, aí não dá, né amores? Vamos agir pela lei e não confundir mais ainda a cabeça dos nossos leitores? Aí vocês devem imaginar o que fica: Pedofilia, estupro, Daddy Kink e BDSM ao mesmo tempo. Socorro moça, tem uma fanfic na sua coisa errada.

E de onde vocês tiraram que BDSM é um relacionamento abusivo? Perdi as contas de quantas fanfics que li onde o DOM é super grosso e não deixa o submisso fazer absolutamente nada, é controlador e muuuito ciumento. Ou seja, um saco! Eu falei muitas vezes aqui, mas vale a pena repetir: Um casal BDSM também se ama, como um casal normal, carícias, beijinhos fofos, atos românticos, tudo como um casal normal, a diferença é que às vezes eles brincam de um jeito que não é tão comum -sim, "brincar" é a palavra mais certa pra colocar aqui, é tipo uma brincadeira, a maioria dos fetiches na verdade são como brincadeiras para o casal-.


Vocês já leram Blood Bank, certo? Se não, calma, eu não vou colocar nenhum spoiler, só queria salientar que no meio da comic descreve muito um relacionamento abusivo. Tipo assim... Nem beijo, mano? Nem rola sexo propriamente dito, só o Shell sendo torturado de maneiras diferentes. Tá, ele gosta, mas não é um ato recíproco, sabe? Não é assim que acontece, minha gente, vocês estão achando que isso aqui é festa? Cadê o prazer mútuo, masoq? Apesar da breve indignação, eu gosto da comic, a relação até melhora depois, com beijo e tudo mais, só há alguns defeitos que poderiam ser melhorados.

Uma coisa que é pessoal, mas não posso deixar de falar: Por incrível que pareça, acho "Sala de Jogos" muito constrangedor. Gente imagina você ter uma coisa assim em casa! Mds, socorro... A maletinha debaixo da cama eu até acho de boas, mas vocês não acham que a pessoa tem que ser muito rica pra ter sala de jogos? Coerência, sabe? Se é pro personagem ter uma puta sala de jogos, por que diabos você não faz ele rico? Mas não, o personagem é de classe média e tem sala de jogos (???). Aprendam mais com Blood Bank, o que o Shell disse? Exatamente, só tem sala de jogos quem é burguês, o Shell tem uma porque ele é ricão. Outra coisa: Por que diabos isso não é trancado? Mds, que constrangedor...

Depois desse momento constrangedor, eu tô encerrando o post porque acho que não tenho mais nada pra falar -e se eu tiver mais, não sei se posto, até porque eu tive que juntar toda a minha falta de pudor pra postar uma coisa dessas-. Enfim... Até o próximo post! ~Hari com vergonha até a semana que vem~

6 comentários:

  1. Amo esse post e vou protegê-lo, eu poderia simplesmente te chamar para um chat como sempre fazemos quando comentamos o post do outro, mas dessa vez eu quero deixar explícito que nunca vi em toda a vida, um post tão explicativo sobre isso. Sempre que digo para alguém que sou praticante de BDSM, o que recebo é uma reação de choque extremo e é ainda pior quando falo que sou o submisso, me vêm logo com uma pergunta do tipo "por que você gosta de apanhar?" ou então "você gosta de ser estuprado?", você foi a única que levou isso para um lado normal, como se fosse só outra coisa simples, você não sabe o quanto eu fiquei feliz com isso e me sinto orgulhoso de ser uma das pessoas que contribuíram para a sua pesquisa pra fazer esse post maravilhoso <3

    Você explicou como ninguém e disse uma coisa que nunca pensei, pra falar a verdade... "O submisso pode desobedecer o dominante se ele não quiser, ele é uma pessoa que tem os seus gostos e limites como qualquer outra." Eu realmente nunca tinha pensado nisso, nossa... É porque gostamos de imaginar que não podemos desobedecer e às vezes desobedecemos com o único intuito de sermos "punidos", bem... Não sei explicar, é um prazer estranho que tenho até vergonha de explanar mais nesse comentário >///<

    P.S.: O livro 50 tons de cinza foi a maior merda que já li na vida, aquilo sim é descaso, o pior é que depois do lançamento daquele livro, as pessoas passaram a ter uma interpretação ainda mais errada sobre a prática, tem muita coisa ali que não tem nada a ver. As pessoas realmente acham que um relacionamento BDSM é frio daquele jeito? Gent, sádicos e masoquistas também amam, tá? Somos um casalzinho bonitinho e romântico como qualquer outro! Parem de tomar aquele livro como referência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RICHARD! De todas as pessoas, você é a única que nunca imaginei que comentaria nesse post, sério! Você é sempre tão reservado quanto a esse seu fetiche que realmente estou surpresa! Naquele da minha pesquisa, você falou isso e essas duas perguntas foram "chave" pra eu desenvolver um pouco mais esse post pra ele ficar mais explicadinho, o Lucas também me falou coisas parecidas, e disse umas outras coisas pro post e tals, e uns amigos daqui da faculdade que também curtem, enfim... O mínimo que eu poderia fazer era um post aceitável, não?

      Sério? Lol, eu imaginava algo assim, afinal qual seria a graça se o submisso desobedecesse sempre, hm? Perfeitamente entendível, mas o que eu quis dizer é que dá pra desobedecer se a pessoa achar que é exagero ou algo assim, sabe? Porque sei que tem isso, tem casais que têm palavras chaves pra tudo e uma delas é pra diminuir a intensidade e outra pra parar, enfim...

      AINDA BEM QUE TU AVISOU PRA EU NÃO LER ISSO! Aliás, ainda bem que eu não leio muitos livros "da moda" ou então eu teria lido também, mds... Eu ouvi falar desse livro de todas as formas, falando bem ou mal e não consigo achar a relação da história saudável, pelo menos pelo que li sobre

      Excluir
  2. Eu acho que vou imprimir todos os seus posts sobre esses temas e colocar na minha cabeceira, Hari! xD

    Esse post foi muito bem explicado e informativo. Às vezes eu fico muito incomodada com a forma como autor@s inserem BDSM nas fanfics, tipo, às vezes é DO NADA - oi? Eu nem tava preparada e pimba! Às vezes um dos personagens nem conhece direito a prática e a coisa já rola, estilo 50 tons, eu acho isso super bizarro. Acho que muita gente tinha que ler esse post, principalmente quem escreve fics hasuhasuhaus xD

    E, bem, nem tem o que falar sobre quem confunde BDSM com estupro e relacionamento abusivo -_-

    *vai pra um cantinho chorar por essas pessoas*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, vai imprimir pmuita coisa, viu? Só nessa tag de polêmicas já são uns sete ou oito posts... Eita, adoro polemizar -q

      Também me incomoda, fui ler uma de Mystic Messenger ontem e o Jumin DO NADA -do nada mesmo, foi tipo, vou aqui e volto já- veio com umas algemas, uma mordaça e um chicote, WTF PRODUÇÃO? Tá, surpreende o leitor, mas não de uma forma boa, foi brusco isso... É estranho mano... Tá, o personagem tem uma puta cara que gosta de uns R18 com muitos tapas e dores, mas foi assim, sem avisar? Ué. Eu escrevo fanfics então de certa forma eu escrevo posts para pessoas que escrevem fanfics também, mesmo que inconscientemente.

      Ah, não tem o que falar mesmo, só chorar -q

      Excluir
  3. Hari, estou adorando esses posts!
    Eu realmente não conhecia esses conceitos e nem a existência de BDSM. Eu sou assexual, mas achei MUITO interessante.
    Espero que continue a postar sobre esses assuntos, você explica muito bem.
    チュ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Que bom que esta gostando deles! Olha só, temos uma coincidência aqui, eu também sou assexual, sabia? Na verdade, sou demissexual, mas vez ou outra gosto de pesquisar sobre qualquer coisa e às vezes um tema sexual invade minha mente shuashu
      Obrigada, fico feliz com esse elogio <3

      Excluir

Vai comentar? Leia as regrinhas:

~ Pode abusar dos palavrões o quanto quiserem, mas ofensas serão excluídas. Caso queiram criticar, críticas construtivas por favor;
~ "Seguindo, segue de volta?" Sim, mas fale um pouco do post também;
~ Pedidos? Fiquem a vontade;
~ Lemos a todos os comentários e sempre os respondemos;
~ No fim do comentário deixe o link de seu blog, se gostarmos, seguimos com prazer .

Pode comentar agora!